27 de agosto de 2021

O que são fundos imobiliários?

Os fundos imobiliários (FIIs) são investimentos negociados na bolsa de valores, que consistem em um conjunto de recursos a serem aplicados em empreendimentos imobiliários.

A soma desses recursos compõe o patrimônio, distribuído proporcionalmente entre os acionistas que podem ser pessoas físicas ou jurídicas, e que compram uma ou mais cotas do mesmo fundo escolhido.

Por ser uma das opções menos burocráticas e mais vantajosas, os acionistas que desejam investir em imóveis estão cada vez mais em busca de bons fundos imobiliários para aplicar o seu dinheiro.

Para que a negociação seja ainda mais precisa, um gestor especializado em fundos imobiliários fica responsável pela administração do dinheiro aplicado pelos investidores, visando sempre uma maior rentabilidade.

Antes de tomar qualquer decisão, o gestor analisa o mercado como um todo – desde o nível de risco até a liquidez de cada ativo –, sem deixar de lado os objetivos definidos no regulamento do fundo.

Além disso, é importante alinhar as necessidades do investidor com os benefícios de cada tipo de fundo imobiliário existente. A seguir, vamos explicar quais são os principais tipos de FIIs e o que cada um deles representa no mercado financeiro.

 

Quais são os tipos de fundo imobiliário?

Quando seu objetivo é diversificar a sua carteira de investimentos, essa modalidade é considerada uma das melhores opções.

Para conseguir suprir a necessidade de todos os tipos de investidores, sejam eles profissionais ou iniciantes, existem diversos tipos de fundos imobiliários.

Cabe a você escolher aquele que mais se encaixa em suas estratégias, metas financeiras e prazos, levando em conta características e riscos envolvidos. Conheça alguns tipos de FIIs. 

 

Fundos de tijolo

Para quem procura iniciar uma jornada em ativos de renda variável, os Fundos de Tijolo são uma ótima opção. Essa classe de fundos trabalha com a compra, a venda e o aluguel de imóveis físicos.

Os fundos de tijolo, como as agências bancárias e os shoppings centers, têm como principal objetivo a valorização do patrimônio e a preservação do capital investido a longo prazo.

 

Fundos de papel

Diferente dos fundos de tijolo, os fundos de papel oferecem aos investidores títulos ligados ao mercado imobiliário. Ou seja, ao invés de imóveis físicos, essa modalidade é composta por Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI’s), Letras de Crédito Imobiliário (LCI’s) e outros. 

 

Fundos de fundos

Esse tipo de FII reúne os recursos dos acionistas para lucrar com a compra e a venda de títulos de outros fundos imobiliários – por isso, o seu nome: fundos de fundos.

 

Fundos híbridos

Já os fundos híbridos são uma junção dos fundos de fundos com os de papel e os de tijolo, como o fundo Mérito Fundos e Ações Imobiliárias FII (MFAI11). Eles possibilitam o investimento tanto em papéis do mercado imobiliário quanto nos imóveis em si.

 

As vantagens de se investir no mercado imobiliário

Por ser uma modalidade que está se tornando cada vez mais popular, os fundos imobiliários ficaram conhecidos por oferecerem diversas vantagens aos investidores. Confira algumas delas.

 

Aplicação inicial baixa

Graças a sua negociação por meio das cotas, o investidor pode adquirir partes pequenas de um certo imóvel e receber um valor proporcional aos lucros gerados por ele. Por isso, mesmo com poucos recursos, uma pessoa pode ter acesso a imóveis de alto valor.

 

Isenção de Imposto de Renda

Uma das grandes vantagens de se investir nos fundos imobiliários é o fato de que a distribuição dos rendimentos derivados de um determinado FII é isenta de Imposto de Renda. 

 

Liquidez

Os fundos de investimento imobiliários permitem que o investidor se desfaça rapidamente de uma parte ou da totalidade de suas cotas. Dessa forma, caso ele não queira mais ser um acionista daquele fundo, poderá negociá-lo imediatamente na bolsa de valores.

Os interessados pela cota poderão adquiri-la pelo preço negociado, no momento da transação.

 

Diversificação da carteira

Como já explicamos, existem diversos tipos de fundos imobiliários à disposição dos investidores. Caso não consigam escolher apenas um, os acionistas estão livres para adquirir mais de um tipo de ativo em sua carteira.

Uma vantagem é que essa exposição diversificada permite que o investidor consiga sobreviver a diferentes situações econômicas.

 

Como começar a investir em fundos imobiliários?

Antes de começar a investir nos fundos imobiliários, você deve entender qual é o seu perfil de investidor, analisar os seus objetivos e traçar metas a serem alcançadas durante um determinado período de tempo, além de saber qual é a verdadeira estrutura de um fundo de investimento.

Outro ponto importantíssimo é escolher uma gestora especializada, que ajudará a alinhar, de forma precisa, todas as suas necessidades com os vários tipos de fundos que o mercado imobiliário oferece.

Por ser uma gestora absolutamente independente de qualquer grupo financeiro, a Mérito Investimentos está totalmente comprometida com os interesses do investidor, o que elimina a possibilidade de conflitos de interesses.

Além disso, nossa equipe oferece soluções adequadas às necessidades de investimento de cada cliente, proporcionando resultados positivos e preservando o capital do investidor a longo prazo.

Voltar