27 de maio de 2021

Investidor profissional: saiba como se tornar um

Engana-se quem pensa que investidor profissional é apenas um termo para designar quem entende muito sobre investimentos. Na verdade, para se tornar um deles, é necessário atender a alguns critérios. A seguir, entenda mais sobre essa categoria especial e como a classificação funciona.

O que é um investidor profissional?

No mercado financeiro, existem alguns títulos para categorizar as pessoas que investem. Entre eles, estão os investidores profissionais, que possuem acesso a todo tipo de investimento, diferentemente dos demais que aplicam dinheiro.

Em outras palavras, a categoria serve principalmente para que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) possa restringir o acesso a determinados investimentos – aqueles que exigem maior capital e conhecimento.

Para ser considerado um profissional no segmento, é preciso cumprir alguns requisitos estabelecidos pela CVM. Dentre os principais, a pessoa deve ter, no mínimo, R$ 10 milhões investidos. Além disso, quem se enquadra na categoria deve assinar um termo junto à CVM, em que o título será reconhecido.

Confira quem mais está classificado dessa forma:

  • instituições financeiras com funcionamento autorizado pelo Banco Central do Brasil;
  • seguradoras e sociedades de capitalização;
  • entidades abertas e fechadas de previdência complementar;
  • fundos de investimento;
  • clubes de investimento, desde que a carteira seja gerida por um administrador autorizado pela CVM;
  • agentes autônomos de investimento, administradores de carteira, analistas e consultores autorizados;
  • investidores não residentes no Brasil (pessoa física ou jurídica).

Qual a diferença entre o investidor profissional e o investidor qualificado?

Muito se fala também dos investidores qualificados, que costumam ser confundidos com os profissionais. Apesar de ambos representarem uma parcela significativa dos investimentos no país, existem algumas diferenças entre os títulos.

Quem é qualificado em aplicações financeiras precisa ter mais do que R$ 1 milhão aplicado em investimentos. Por outro lado, conforme explicado anteriormente, o investidor profissional é caracterizado por possuir aportes dez vezes maiores.

Por conta dessa expressiva diferença no volume investido, os dois termos tratam de categorias distintas. Porém, como resultado, quem é considerado profissional naturalmente é qualificado, mas terá acesso a uma maior quantidade de produtos e aplicações de maior complexidade.

Como se tornar um investidor profissional?

Para fazer parte da classe mais alta de investidores e assim ter acesso a quaisquer investimentos disponíveis, a pessoa interessada precisa possuir o montante de R$ 10 milhões investidos.

Por conta do alto valor, são poucos os investidores que fazem parte dessa categoria, principalmente quando se trata de pessoas físicas. Fora isso, para ser enquadrado como profissional, é obrigatório assinar um termo junto à CVM que comprove o seu posicionamento.

Declaração da Condição de Investidor Profissional

Esse é o documento que comprova a condição de investidor profissional, ou seja, que ele realmente tem mais de R$ 10 milhões em investimentos. No caso de pessoa física, a declaração costuma ser preenchida em primeira pessoa e detalha que o indivíduo em questão possui conhecimentos avançados acerca de investimentos, além de capacidade para ponderar os riscos financeiros relacionados à aplicação dos seus recursos.

O investidor poderá retirar a carta diretamente com a CVM ou junto à sua corretora de investimentos. Após o envio, deverá aguardar o retorno sobre a solicitação.

Vantagens de ser um investidor profissional

Ser um investidor profissional confere acesso a todos os produtos financeiros do mercado. Consequentemente, realizar a diversificação da carteira se torna algo muito mais prático e estratégico para a categoria.

Outra vantagem é que muitas instituições financeiras oferecem condições exclusivas para quem tem o título, como gestão especializada e taxas reduzidas. Dessa forma, é possível ampliar as possibilidades de investimento e potencializar resultados.

Dicas para ser um ótimo investidor profissional

Se você já possui o valor exigido para fazer parte da categoria profissional, basta oficializar o título junto à CVM e, a partir disso, conhecer novos formatos de aplicações financeiras.

De qualquer forma, para se manter atualizado e alcançar cada vez mais autoridade com os investimentos, o estudo é essencial. Essa dica vale também para aqueles que ainda não se enquadram na classificação, mas desejam aprimorar suas estratégias.

Isso porque investir da melhor forma depende de objetivos bem definidos e de estar sempre atento às novidades e notícias acerca do mercado financeiro. Além de melhorar as suas técnicas de diversificação, estudar a fundo contribui positivamente para a sua capacidade de negociação.

Consequentemente, as oportunidades tendem a crescer, assim como os seus ganhos. Afinal, através do aperfeiçoamento constante, é possível manter o patrimônio e a segurança financeira.

Quer expandir os seus conhecimentos para investir melhor? A Mérito Investimentos, com mais de 10 anos de experiência na gestão de ativos imobiliários, traz conteúdos completos para auxiliar o investidor em sua jornada, independentemente de sua classificação.

Voltar