9 de agosto de 2021

Mercado de opções: o que é e como funciona?

Se você procura saber mais sobre investimentos e alternativas para fazer o dinheiro render, provavelmente já ouviu falar no mercado de opções.

Geralmente, ele é buscado por quem já tem certa experiência em ações e está disposto a correr um alto risco, mas também com chances de potencializar os ganhos.

Entenda neste post o que é esse mercado, bem como as suas vantagens e desvantagens.

 

O que é o mercado de opções?

Vamos começar definindo o termo opção. Trata-se de uma negociação envolvendo duas partes, na qual o titular tem o direito (mas não a obrigação) de compra e venda de um ativo ao vencimento de um período, por valor acordado previamente. Esse contrato geralmente é negociado na Bolsa de Valores do Brasil (B3). 

Dentro dessa negociação, o titular pode vender ou comprar o ativo em uma data e por valores predeterminados para a outra parte.

O mercado de opções é onde ocorrem essas negociações de compra e venda e está atrelado às oscilações de preços dos ativos no índice Ibovespa.

 

Dentro desse mercado, há a participação de alguns agentes, de acordo com as seguintes definições:

  • ativo-objeto (ou opção): o bem que está sendo negociado;
  • lançador: investidor que detém a opção
  • titular: investidor que paga um prêmio ao lançador pelo direito de comprar a opção;
  • prêmio: o valor pago para efetivar o acordo, que dá ao investidor o direito de comprar ou vender o ativo em data predeterminada;
  • call: direito de compra do ativo-objeto;
  • put: direito de venda do ativo-objeto;
  • strike: valor prefixado para a compra ou venda do ativo no vencimento do acordo;
  • vencimento: também conhecido como data de exercício, é o dia limite definido no momento do acordo para que haja a compra ou venda do ativo-objeto.

 

Em que consistem as operações com opções?

As operações são derivativas, ou seja, com preço que pode variar de acordo com o comportamento das ações das quais se originam, também conhecidas como ativo-objeto.

Elas podem ser do tipo call (compra) ou put (venda) e atender a basicamente uma das duas abordagens:

  • opções americanas: quando o titular pode exercer o direito de venda ou compra a qualquer momento, até a data de vencimento;
  • opções europeias: quando o titular pode exercer o direito somente na data de vencimento.

 

Como funciona a compra e venda de opções

Vamos usar um exemplo simples para mostrar como funciona o mercado de opções na prática: um investidor faz a compra de um ativo no valor de R$ 50 e acredita que esse papel vai valorizar. Torna-se, portanto, o seu lançador, detendo esse ativo.

Um outro investidor, também interessado, acredita no potencial de valorização desse ativo, mas não dispõe da quantia para comprá-lo.

A fim de garantir o lucro com esse ativo, esse segundo investidor dá ao lançador uma quantia, chamada de prêmio (para o exemplo, vamos usar o valor de R$ 1). Esse prêmio garante que, daqui a um ano, ele tenha o direito de comprar os papéis a R$ 55.

Ocorre então um acordo de compra e venda entre as partes. Se daqui a um ano a ação valorizar a R$ 60, o titular obtém lucro, já que gastou R$ 1 com o sinal e mais R$ 55 na compra.

Caso as previsões não se concretizem e a ação desvalorize, o investidor não precisa efetuar a compra. O lançador continua com o ativo e com o R$ 1 pago como sinal no acordo.

 

Como investir no mercado de opções?

O mercado de opções requer certo conhecimento por parte do investidor para apostar nos ativos certos. Para isso, ele precisa saber analisar o histórico e o potencial de valorização do papel.

Por isso, esse mercado não é um caminho indicado a quem ainda está dando os primeiros passos no mundo financeiro.

Por outro lado, costuma ser procurado por quem já tem experiência na Bolsa de Valores. Os acordos são feitos pela mesa de operações ou por um home broker.

Se você decidir operar dentro do mercado de opções, deve seguir os passos abaixo.

  1. Escolher a corretora com a qual vai trabalhar.
  2. Definir uma estratégia de negociação, que pode ser voltada para a proteção dos seus ativos ou para a especulação de investimentos.
  3. Manter-se bem informado sobre tudo o que acontece na Bolsa de Valores e no mercado financeiro.

 

Vantagens e desvantagens

A maior vantagem do mercado de opções também representa a sua principal desvantagem.

Por um lado, essa alternativa permite a alavancagem das operações, o que abre margem para ganhos muito maiores – por outro, pode ocorrer a perda completa do capital.

Esse risco se concretiza quando, na data de vencimento, as ações desvalorizarem a ponto de ficarem abaixo do valor determinado no acordo.

Nesse caso, não vale a pena pagar o que foi acordado por papéis que valem menos do que o que será desembolsado. Nesse caso, as opções “viraram pó”.

 

Custos no mercado de opções

Como se trata de uma operação feita pela Bolsa de Valores, há a cobrança de taxas nessas negociações.

A taxa de corretagem e a taxa de custódia de serviço, por exemplo, são as mais frequentes e seus valores sofrem variação de uma empresa para outra.

A Bolsa de Valores também cobra uma porcentagem sobre cada operação de compra e venda dentro desse mercado.

Além disso, há a incidência do Imposto de Renda, que pode oscilar entre 15% sobre o rendimento líquido do ativo e 20% para as operações de day trade.

 

Diferença entre mercado a termo e mercado de opções

O mercado de opções apresenta algumas similaridades com o mercado a termo, o que pode confundir os investidores.

Resumidamente, o mercado a termo consiste em um acordo entre duas partes que firma a negociação de um ativo, o qual será entregue em uma data futura a um preço já determinado. No entanto, não há a negociação do direito de compra e venda do ativo, e sim a negociação do ativo em si.

Além disso, no mercado a termo, não há o pagamento do prêmio para concretizar a negociação. Para que o vendedor também seja beneficiado, ocorre o pagamento de uma taxa de juros, também combinada previamente, na data do exercício. 

 

Ficou claro como funciona o mercado de opções? Essa é uma alternativa para promover rendimento – mas, como citamos, requer bastante experiência do investidor e sangue frio para enfrentar as perdas.

Se você busca algo mais estável, vale a pena conhecer mais sobre os Fundos Imobiliários e todos os produtos que a Mérito Investimentos oferece!

Voltar