22 de março de 2021

As 3 principais dúvidas sobre fundos imobiliários

Para te ajudar a começar a investir de vez em fundos imobiliários e consequentemente diversificar a sua carteira com ativos de renda variável, conheça as respostas das 3 principais dúvidas sobre FIIs.

Primeiro: o que são fundos imobiliários?

Antes de mais nada, é importante saber o que são FIIs. Os fundos de investimento imobiliários (FIIs) são produtos financeiros de longo prazo que atraem grupos de interessados em investir no setor imobiliário. Através da compra de cotas do valor total de um patrimônio, investidores aplicam recursos que serão posteriormente destinados a empreendimentos ou recebíveis imobiliários.

Os FIIs são uma alternativa repleta de vantagens para quem quer iniciar na renda variável ou diversificar a carteira para amenizar riscos. Sob administração de um gestor, esse tipo de investimento possibilita que o investidor receba rendimentos mensais, dependendo da modalidade de investimento.

Logo, além de facilitar qualquer burocracia envolvida na aquisição de imóveis, o fundo possibilita alto retorno financeiro para quem investe.

Os tipos de FIIs

Os FIIs vêm ganhando cada vez mais popularidade no mercado financeiro e suas principais categorias contemplam os mais diversos objetivos. Descubra os principais tipos de fundos imobiliários para escolher o melhor investimento para você.

Fundo imobiliário de papel

O fundo de papel é uma categoria que atua em recebíveis imobiliários, ou seja, papéis e títulos associados ao setor. Nesse tipo de investimento, quem aplica obtém lucro através do pagamento de juros referentes a LCIs (Letras de Crédito Imobiliário), CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários) e LHs (Letras Hipotecárias).

Fundo imobiliário de tijolo

Já no fundo de tijolo, um grupo de pessoas investe em imóveis físicos, como shoppings e galpões. Ao comprar cotas, o investidor recebe mensalmente uma renda proveniente do aluguel do empreendimento. Dessa forma, o rendimento desse tipo de fundo ocorre através do pagamento de dividendos.

3 principais dúvidas sobre FIIs

Ainda não tem certeza se os FIIs são seguros e se realmente vale a pena investir nessa modalidade? Chegou a hora de conhecer as respostas para as 3 principais dúvidas sobre fundos imobiliários.

1.   Quais são os riscos ao investir em fundos imobiliários?

riscos em todas as aplicações financeiras, principalmente quando se trata de renda variável. Como os fundos imobiliários fazem parte dessa modalidade de investimento, é impossível prever possíveis ganhos e perdas no momento da aplicação.

O maior risco relacionado ao fundo de tijolo é a possibilidade de vacância – quando o locatário deixa o imóvel – e inadimplência, que ocorre quando um cliente deixa de cumprir uma quitação da dívida.

Além disso, as oscilações características do setor imobiliário podem afetar a taxa de retorno, já que o imóvel pode sofrer desvalorização a longo prazo.

De qualquer maneira, os FIIs contam com características atrativas até mesmo para quem preza por estabilidade. Afinal a valorização do imóvel, que costuma ocorrer em vários cenários, garante retorno diferenciado a longo prazo.

Já no fundo de papel os riscos também existem, mas são amenizados pela possibilidade de combinar diferentes recebíveis no mesmo fundo. Isso garante maior proteção ao capital, mesmo diante da volatilidade do setor imobiliário e de crises econômicas.

Para investir com segurança, levando em conta seu perfil de risco e principais objetivos, conte com o suporte de quem é especialista na gestão de ativos imobiliários.

2.   Como funcionam os dividendos mensais dos FIIs?

Ao aplicar em um FII de tijolo, por se tratar de um investimento feito em imóveis físicos, o investidor recebe rendimentos mensais, chamados de dividendos. Esses pagamentos são basicamente o valor dos aluguéis de empreendimentos que compõem o FII, distribuídos entre os cotistas.

Os fundos imobiliários são obrigados por lei a distribuir 95% de seus aluguéis semestralmente, porém, a maioria dos fundos faz seus pagamentos todos os meses.

3.   O que é flipagem em fundos de investimento imobiliários?

A flipagem em FIIs é um movimento do mercado de investimentos que se trata do momento em que as novas cotas subscritas no fundo são integradas. Normalmente, quando isso ocorre, o volume de negociação de cotas aumenta e os preços tornam-se mais competitivos.

Por isso investidores costumam aproveitar esse período para comprar cotas com valor mais baixo, podendo negociá-las posteriormente pelo valor real de mercado.

Bônus: como investir em fundos imobiliários?

Se após a leitura você está decidido a aplicar em FIIs, saiba como investir em fundos imobiliários da melhor forma para alcançar resultados consistentes com sua carteira.

Entre em contato com a Mérito e conte com o suporte especializado de uma equipe com foco total na preservação do seu capital a longo prazo, sem qualquer conflito de interesse.

Voltar