17 de agosto de 2021

Vantagens e benefícios do fundo imobiliário de tijolo

Antes de se aventurar no mundo dos investimentos imobiliários, é preciso conhecer e saber as diferenças entre os dois tipos existentes: os fundos de tijolo (ou de renda) e os de papel (ou recebíveis).

Os fundos de tijolo são formados por imóveis físicos, com fins comerciais ou residenciais. Já os fundos de papel, como o próprio nome diz, são formados por títulos ou valores ligados ao setor imobiliário.

A seguir, vamos aprender sobre o fundo imobiliário de tijolo. Vamos lá!

 

O que é um fundo imobiliário de tijolo?

Seguindo o raciocínio da palavra tijolo, esse tipo de fundo é totalmente focado em imóveis físicos. Negociada na bolsa, essa modalidade financeira permite que os investidores apliquem seu capital na venda ou locação de shoppings, lajes corporativas, entre outros.

Os fundos de tijolo são ativos de renda variável muito atraentes para quem está interessado em investir e, ao mesmo tempo, agregar ativos que apresentam baixa volatilidade à carteira.

Em resumo, mesmo sem ter propriedades em seu nome, o fundo imobiliário de tijolo possibilita que você tenha uma renda garantida mensalmente por meio da venda e do aluguel de imóveis.

Essa é uma ótima alternativa para investidores que querem diversificar sua carteira financeira e que preferem sofrer menos oscilações de preço. Além disso, a modalidade faz parte de um segmento – imobiliário – que tem grandes oportunidades de retorno devido ao déficit de residências e lajes.

 

Como funcionam os fundos de tijolo?

Para entender como os fundos de tijolo funcionam, você precisa estar familiarizado com as operações dos Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs).

Um fundo é basicamente uma reunião de recursos financeiros administrados por uma gestora de investimentos. No caso dos FIIs, ela é a responsável por juntar os acionistas interessados e administrar os seus ativos imobiliários.

Por serem aplicações financeiras em papéis do mercado de imóveis, os FIIs são negociados na bolsa de valores. Depois de adquirirem o ativo, os investidores se tornam cotistas da propriedade em questão.

Além das operações, o dinheiro investido pelos acionistas também serve para o financiamento de compra, construção e manutenção dos imóveis.

A remuneração desses papéis se dá pelo recebimento dos aluguéis de imóveis, que são convertidos em dividendos. Esses dividendos são uma parcela do lucro que é distribuída proporcionalmente aos acionistas.

 

Tipos de FIIs de tijolo

Ao investir no fundo imobiliário de tijolo, o investidor se depara com uma carteira de imóveis bastante variada. Isso porque, nessa modalidade, existem vários tipos de FIIs para serem negociados.

Mas, antes de escolher um dos tipos, o investidor deve analisar algumas características do imóvel, como: localização, idade, quantidade de inquilinos e duração do contrato.

Seguindo essa análise minuciosa, o investidor conseguirá fazer uma decisão mais acertada e, consequentemente, somar um excelente negócio à sua carteira de investimentos.

Os principais tipos de FIIs de tijolo são:

 

  • fundos residenciais;
  • fundos de shoppings;
  • fundos de hotéis;
  • fundos de lajes corporativas;
  • fundos de galpões industriais;
  • fundos imobiliários de hospitais;
  • fundos imobiliários educacionais;
  • fundos de agências bancárias.

Vantagens e benefícios

O fundo imobiliário de tijolo costuma ser uma das principais opções entre os investidores por conta de suas diversas vantagens, principalmente relacionadas à diversificação e à rentabilidade.

Confira as 4 principais vantagens de se investir em FIIs de tijolo.

 

1. Diversificação da carteira de investimentos

Aplicando seu capital nessa modalidade, o investidor é apresentado a vários ativos imobiliários diversificados, como lajes corporativas, galpões logísticos e shopping centers.

Dessa forma, esse ativo consegue suprir a necessidade de diversos acionistas com objetivos e metas diferentes.

 

2. Baixo custo

Os fundos de tijolos oferecem a oportunidade de investimento em imóveis com pequenos valores iniciais, fazendo com que mais pessoas possam aderir e se tornar acionistas.

 

3. Praticidade e economia de tempo

Por ser administrado por uma gestora especializada, o processo de aplicação se torna muito mais rápido e menos burocrático – uma ótima forma de alcançar um objetivo de lucro no menor tempo possível.

 

4. Rentabilidade periódica

Tratando-se de locação de imóveis, a parcela do lucro é distribuída aos acionistas periodicamente, sendo mensal na maioria das vezes. Isso oferece mais segurança para quem está aplicando seu capital nos fundos de tijolo.

 

Uma boa gestão pode virar o jogo

Para começar a investir em um fundo imobiliário de tijolo, selecione com cautela quem administrará as suas aplicações. A gestora escolhida deve ter uma boa reputação e conhecer a fundo sobre o mercado de ativos imobiliários.

A Mérito Investimentos, por ser uma gestora com absoluta independência de qualquer grupo financeiro, é totalmente comprometida com os interesses do investidor, o que elimina a possibilidade de conflitos de interesse.

Além disso, o objetivo da Mérito é oferecer total suporte para investidores que desejam potencializar ganhos e também para leigos que ainda não iniciaram na renda variável ou têm receio de investir por conta própria.

Se você tiver dúvidas sobre os fundos de tijolo ou qualquer outro assunto que envolve o mercado de ativos imobiliários, conte conosco!

Voltar