18 de maio de 2021

Operação de hedge: saiba como proteger seus investimentos

Para entender a fundo como funciona o mercado financeiro, é importante conhecer as principais expressões utilizadas no setor, como operação de hedge. Assim, fica mais prático investir de forma estratégica e alcançar os seus objetivos.

Investidores que prezam pela segurança dos seus investimentos provavelmente já se depararam com o termo hedge. Entretanto, caso você não saiba do que se trata, descubra a seguir como essa estratégia é capaz de proteger os seus aportes.

O que é operação de hedge?

Hedge é uma palavra em inglês que significa “limite” ou “cerca”. Nesse sentido, o termo é utilizado no mercado financeiro para definir um mecanismo amplamente utilizado com o intuito de proteger a carteira de investimentos.

Em outras palavras, uma operação de hedge consiste em uma prática na qual o investidor define cenários futuros no momento da aplicação, limitando as suas ações para minimizar o risco de perdas.

Como funciona o hedge?

A estratégia do hedge tem como principal objetivo proteger operações financeiras que são expostas a uma alta taxa de volatilidade, como commodities, câmbio e ações. Para isso, o investidor costuma cercar a aplicação, limitando os preços dos ativos presentes nela.

Dessa forma, é possível prever quais são os melhores e os piores cenários, permitindo mais segurança para quem investe. Ao assumir uma posição comprada ou vendida em um investimento ou um derivativo – aplicações que derivam a maior parte do seu valor de um ativo subjacente –, produtos de alto risco têm o seu potencial de perda amenizado.

Apesar de não possibilitar a máxima obtenção de lucros ao fim da operação, uma operação de hedge visa alcançar estabilidade com base nos preços e nas cotações atuais do mercado. A partir disso, o investidor conta com a garantia do preço de compra ou venda de um determinado produto financeiro em uma data futura.

Conheça os principais tipos de hedge

A operação de hedge surge para driblar um dos maiores desafios enfrentados no mercado financeiro: a imprevisibilidade. A partir da definição de possíveis cenários, o investidor encontra mais proteção e evita surpresas desagradáveis.

Além disso, a grande vantagem do hedge é a possibilidade de aplicá-lo em diferentes tipos de ativos. Descubra como a estratégia funciona em cada caso.

Hedge em commodities

O hedge costuma ser muito utilizado ao se investir em bens, os famosos commodities. Por se tratarem de contratos futuros, produtores de milho, café e gado, por exemplo, não podem informar com precisão os resultados do investimento no momento da aplicação.

Por isso, uma estratégia de hedge aplicada aos commodities contribui para amenizar o movimento de oferta e demanda, através de um preço fixo. Isso garante que as oscilações características do setor financeiro não afetem as transações do mercado de bens.

Hedge cambial

Outra aplicação de alto risco que se beneficia do hedge é o câmbio, afinal, a variação das moedas no mercado financeiro pode acarretar prejuízos para o investidor.

Nesse caso, o objetivo é reduzir ao máximo esse risco, através das seguintes modalidades:

  • Hedge cambial com moeda em espécie – a compra de moedas ocorre no momento em que o preço está em queda, para serem vendidas quando os preços estiverem valorizados.
  • Hedge cambial com contratos de Mercado Futuro – a definição de condições específicas para transações de compra e venda é feita com base na variação da cotação da moeda estrangeira negociada.
  • Hedge cambial com compra de moeda – o investidor tem o direito de comprar moedas no futuro, com valores definidos no momento de contratação do hedge.

Hedge em ações

Quem investe na bolsa de valores conhece os riscos envolvidos nessas aplicações. Portanto, realizar uma operação de hedge é uma ótima alternativa para evitar que a volatilidade do setor impacte negativamente os seus investimentos.

Para isso, defina uma estratégia que contemple os seus objetivos, além de comprar outras opções de ações e investir em índices que costumam ser beneficiados com as movimentações do mercado.

Hedge: quais são as vantagens?

O hedge é uma das estratégias mais eficazes para proteger a sua carteira de investimentos e expandir a sua perspectiva a fim de não se surpreender negativamente no vencimento da operação.

Ao definir as possibilidades de ganho ou perda da forma mais assertiva possível, você investe com mais estabilidade para alcançar as suas metas mais desejadas, sem ficar refém do risco de mercado e das oscilações cambiais.

Do mesmo modo, as operações de hedge estão relacionadas ao Mercado Futuro. Ou seja, são opções vantajosas para diversificar a sua carteira e assegurar valores de compra e venda para datas futuras, de forma a não prejudicar os seus investimentos.

Use os fundos de hedge a favor dos seus investimentos

A operação de hedge é uma ferramenta muito útil para suavizar riscos e deve ser considerada por todo investidor que busca aplicar dinheiro de forma estratégica.

Os cenários adversos do mercado financeiro não podem ser eliminados, mas, com o auxílio do hedge, é possível controlar os impactos causados pela volatilidade.

Igualmente, os fundos de hedge trazem mais liberdade para investir e alocar recursos, minimizando riscos de outros FIIs presentes na sua carteira.

A boa notícia é que os fundos imobiliários também contribuem para estratégias eficientes. A Mérito Investimentos tem mais de 10 anos de experiência na gestão de ativos imobiliários e, com certeza, pode te orientar da melhor forma, para você continuar investindo com segurança.

 

Voltar